100%

Sete em cada dez homicídios aconteceram em Municípios que não receberão reforço do governo federal

Sete em cada dez homicídios registrados no País anualmente aconteceram em Municípios que não receberão qualquer reforço do Plano Nacional de Segurança, iniciativa do Ministério da Justiça para tentar diminuir o número de mortes. A ajuda federal deverá priorizar as ocorrências nas 27 capitais, que somam 30% dos casos totais. Algumas delas, no entanto, sequer estão entre as cem com maior número de casos, como Boa Vista, Florianópolis e Palmas.

Na semana passada, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, divulgou as primeiras informações sobre a elaboração do plano, que deverá ser lançado oficialmente no início de dezembro. Ele antecipou que Natal, Porto Alegre e Aracaju deverão receber as primeiras equipes da Força Nacional; essa é a tropa que deverá encabeçar as atividades de prevenção e investigação de homicídios com núcleos nas cidades.

O primeiro anúncio contempla áreas que viram a criminalidade crescer nos últimos anos e essa foi a justificativa dada para priorizá-las. Até março, as equipes devem chegar às outras 24 capitais, incluindo Porto Velho, que teve 197 casos de assassinatos em 2014, Campo Grande (193), Macapá (173) e Vitória (172).

Plano não menciona
Na outra ponta, o plano não menciona reforço para Municípios como Duque de Caxias, Nova Iguaçu e São Gonçalo, no Rio, Ananindeua, no Pará, Feira de Santana, na Bahia, e Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco. Todas essas cidades têm um número absoluto maior de assassinatos do que ao menos oito capitais.

Se levada em consideração a taxa de mortes por arma de fogo por 100 mil habitantes em 2014, as únicas capitais a figurarem entre as 30 mais violentas é Fortaleza (75,3) e Maceió (77,2); antes das cidades cearense e alagoana, aparecem outros 20 Municípios, com a liderança de Mata de São João (BA), com taxa de 102,9.

A decisão de priorizar apenas as 27 capitais foi tomada durante a gestão de Alexandre de Moraes. No Pacto Nacional Pela Redução de Homicídios, plano similar que estava sendo desenvolvido pelo ex-ministro José Eduardo Cardozo, a ideia era abranger 81 Municípios, responsáveis por cerca de 50% dos casos no País.

Agência CNM, com informações da Agência Estado

 



Fonte: Portal CNM - Confederação Nacional de Municípios

Notícias

Primeira sessão ordinária de 2019
Primeira sessão ordinária de 2019

Anderson Joaquim dos Santos (PSD) assumiu a presidência do poder legislativo de Balneário Gaivota após ser eleito por unanimidade em dezembro de 2018.

A sessão nesta segunda-feira inicia às 18h15min e conta com uma explanação do executivo sobre a previsão orçamentária sobre os investimentos para o ano de 2019.

XXII Marcha: mais de 1200 gestores municipais já se inscreveram
XXII Marcha: mais de 1200 gestores municipais já se inscreveram

As inscrições para a XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios estão a todo vapor. Gestores municipais de todo o Brasil já garantiram participação neste que é o maior evento municipalista da América Latina. Já são mais de 1200 inscrições, sendo 763 somente de prefeitos. O prefeito de Boa Vista (PB), André Gomes, já confirmou a participação dele. “Vamos participar ativamente junto com toda delegação da Paraíba”, completou. A Confederação Nacional de...

Abastecimento de água em Brumadinho e Municípios da região fica comprometido
Abastecimento de água em Brumadinho e Municípios da região fica comprometido

Preocupadas com o abastecimento de água em Brumadinho e nos demais Municípios da região, as áreas técnicas de Saneamento e Meio Ambiente da Confederação Nacional de Municípios (CNM) estão buscando informações em vários órgãos do Estado de Minas Gerais sobre os possíveis impactos no abastecimento de água. O objetivo é alertar e orientar os gestores e a população. Em contato com a área de Meio Ambiente da Associação Mineira de Municípios (AMM), foi constatada a...

Gestores aguardam nova versão do Siops para homologar dados da saúde
Gestores aguardam nova versão do Siops para homologar dados da saúde

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) alerta os gestores municipais sobre o envio e a homologação das informações dos gastos na saúde pública, exercício de 2018. A nova versão 2.7.0 do Sistema de Informações sobre Orçamento Público em Saúde (Siops), disponibilizada pelo Ministério da Saúde neste mês, ainda não homologa os dados informados, conforme Comunicado CSIOPS 001/2019, da Coordenação do Siops. Para os gestores, a orientação é que alimentem o sistema com...

FPM: CNM divulga balanço de 2018 e perspectivas para 2019
FPM: CNM divulga balanço de 2018 e perspectivas para 2019

As notas divulgadas pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) a cada 10 dias sobre o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) possibilitam aos gestores acompanhar o comportamento e a evolução dos repasses. Com o encerramento de 2018 e início de 2019, a entidade realizou um estudo sobre os valores do ano anterior e as perspectivas para os próximos 12 meses.A conclusão é de que há um cenário econômico positivo, com histórico, indicadores e projeções otimistas, mas vale...

Saúde atualiza tabela de repasses do Piso Fixo de Vigilância Sanitária para Municípios
Saúde atualiza tabela de repasses do Piso Fixo de Vigilância Sanitária para Municípios

Nesta quarta-feira, 23 de janeiro, entrou em vigor a Portaria 75/2019, que atualiza o repasse de recursos financeiros federais referente ao Piso Fixo de Vigilância Sanitária (PF-Visa), do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde para os Estados, Distrito Federal e Municípios, destinados à execução das ações de vigilância sanitária, em função de ajuste populacional. A tabela do PF-Visa foi atualizada com base na estimativa populacional feita pelo Instituto...

Lorenzoni confirma participação do governo na XXII Marcha
Lorenzoni confirma participação do governo na XXII Marcha

Prevista para ocorrer entre os dias 8 e 11 de abril, o maior evento em número de autoridades políticas da América Latina, a XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios vai coincidir com os 100 dias de governo do presidente da República, Jair Bolsonaro. Na manhã desta quarta-feira, 23 de janeiro, após reunião com o governo para debater questões dos venezuelanos no Brasil, o ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, confirmou ao presidente da Confederação Nacional de...